SEM - O que é Search Engine Marketing e Como Fazer - Agência de Marketing Digital em Natal RN São Paulo SP Inbound Criação de Sites e Vendas

SEM – O que é Search Engine Marketing e Como Fazer

Pesquisa NPS - Net Promoter Score
NPS – O que é e Como Fazer o Cálculo desta Pesquisa
7 de março de 2021
etapas-do-funil-de-vendas
Funil de Vendas – O que é, Como Fazer e Suas Etapas
3 de junho de 2021
Mostrar todos
SEM - O que é e diferenças pro SEO

SEM - O que é e diferenças pro SEO

Tempo Leitura: 6 Minutos

SEM significa Search Engine Markerting e é uma estratégia que soma o SEO (Search Engine Optimization) e o Tráfego Pago (links patrocinados, ads, impulsionamento), sendo o primeiro para você ficar no topo das buscas orgânicas (gratuitas) e o segundo nas pagas. Vamos falar um pouco sobre eles e como você pode fazer para alavancar seu negócio na internet.

índice

1. SEM x SEO
1.1 Site bem feito e estruturado
1.2 Por que o Google premia alguns sites nas primeiras posições nas buscas orgânicas?

2. SEM e as Buscas Pagas

3. SEO x Buscas Pagas – Qual a Relação?

4. Buscas sem Cliques e a Preferência dos Resultados Orgânicos aos Pagos

5. Conclusão

SEM x SEO

Como falamos acima, o SEO está dentro do SEM e visa otimizar os resultados das buscas orgânicas (gratuitas) nos buscadores, em que sua imensa maioria temos o Google e YouTube. Para trabalhar bem o SEO no Google você precisa analisar as palavras-chaves que você quer rankear bem nos resultados das buscas e ter um site muito bem feito e estruturado.

Site bem feito e estruturado

São centenas de itens que o algoritmo do Google analisa em um site, mas se podemos resumir em poucos quesitos o que é um site bem feito e estruturado, teríamos:

  • Utilizar plataformas “bom de SEO”, como o WordPress. Esqueça Wix, é péssimo, por exemplo;
  • Versão mobile adaptada para dispositivos móveis;
  • Carregamento rápido, hospedado em um servidor dedicado;
  • Certificado de Segurança SSL (https);
  • Metatags únicas em cada página;
  • Títulos únicos em cada página;
  • Conteúdos relevantes, originais, otimizados, atualizados e com novidades constantes, sobre os temas que você quer indexar bem;
  • Um blog é um bom caminho, com linkagens internas e externas nos conteúdos que se relacionam, além de incorporar vídeos dos temas também dentro dos artigos;
  • Artigos assinados por especialista na área, com seu mini CV, principalmente para temas do YMYL;
  • Bons sites, com boa reputação perante ao Google e que têm relação com os temas que você quer rankear, com links apontado para o seu;
  • Utilizar a ferramenta semrush.com para obter informações da concorrência, palavras-chaves, como são buscadas e seus volumes;
  • Consulte nosso artigo sobre técnicas de seo.
Exemplo de Análise de Domínio no SemRush
Exemplo de Análise de Domínio no SemRush
SEM - Resultado de uma Busca Orgânica Através de um Trabalho de SEO
Resultado de uma Busca Orgânica Através de um Trabalho de SEO
SEM - Resultado de Pesquisa Orgânica do Google Meu Negócio - Buscas Locais
Resultado de Pesquisa Orgânica do Google Meu Negócio – Buscas Locais

Saiba como Otimizar o Seu Google Meu Negócio

Por que o Google premia alguns sites nas primeiras posições nas buscas orgânicas?

Temos sempre a impressão que o Google é de graça, afinal não se paga para usar as buscas. Contudo, se o Google não tiver usuários buscando por conteúdos que eles não escrevem, ele não existiria. Logo, é preciso que alguém escreva conteúdos que as pessoas buscam e o Google precisa disso. A principal receita do Google são os anúncios que são veiculados.

Assim, sites que são organizados, com conteúdos interessantes, conforme tópicos descritos acima, tendem a ganhar as primeiras posições como forma de premiação por ajudar ao Google a fornecer aos usuários respostas para suas perguntas.

É dessa forma que o Google “paga” aos produtores de conteúdos que ele os indexa e apresenta aos usuários, que acham o que buscam e voltam a usar o motor de busca.

SEM e as Buscas Pagas

O outro lado do SEM são as buscas pagas, que não são menos importantes do que as gratuitas (orgânicas). O ponto positivo da busca paga é que ela, além de aparecer acima das orgânicas, pode também ser segmentada por diversos fatores dos usuários (renda, localização, idade, etc) e você não precisa esperar para começar a aparecer nos resultados buscas, diferentemente da orgânica, pois esta leva bem mais tempo para que os resultados apareçam, além de não permitir segmentações dos usuários.

Exemplo de Segmentações de Busca Paga no Google
Exemplo de Segmentações de Busca Paga no Google

Em um projeto de SEM, geralmente inicia-se com um alto valor investido em buscas pagas e, paralelamente, o início de um trabalho de SEO, pois enquanto este último se desenvolve e irá dar os primeiros resultados com meses de trabalho, o outro já inicia com impressões e cliques dos usuários.

SEM - Resultado de Busca Paga (Anúncio) no Google via Google Ads
Resultado de Busca Paga (Anúncio) no Google via Google Ads

Saiba Como Anunciar no Google Ads

SEO x Buscas Pagas – Qual a Relação?

O resultado orgânico proporcionado pelo SEO é um grande aliado das buscas pagas, pois quanto melhor tá o seu orgânico, melhor estará a sua busca paga, pois isto é levado em consideração pelo Google na hora do cálculo do seu CPC (custo por clique).

Imagine uma grande empresa, com um domínio antigo, com autoridade no google, marca forte e muito pesquisada diretamente pelo seu nome. Agora uma outra empresa, nova, domínio recém registrado, sem buscas mensais pelo seu nome e com praticamente nada indexado. Se ambas as empresas compram as mesmas palavras-chaves, com a mesma segmentação, a primeira terá muito mais cliques e impressões do que a segunda, mesmo com um mesmo orçamento.

Além disso, o custo das palavras-chaves fica mais caro ano a ano e sustentar um SEM apenas com buscas pagas não é algo muito interessante. O ideal mesmo é essa união do SEO com as Buscas Pagas, obtendo assim um SERP (Search Engine Results Page) com impressões pagas e orgânicas.

Existem muitas formas de buscar sobre um assunto e analisar os termos que já trazem bom tráfego orgânico para o seu site e comprar mais termos que não idexam bem orgânicamente, é umas das formas de trabalhar em harmonia entre SEO e busca paga. Lembre sempre de olhar também por buscas de topo de funil, aqueles termos usados pelos clientes que ainda não estão buscando pelo produto ou serviço em si (fundo de funil), mas sim sobre seus problemas e dores que esses serviços e produtos solucionam.

Exemplo: Um usuário que busca pelo termo “agência de marketing digital” está no fundo do funil, querendo escolher uma para contratar. Já um que busca por “como fazer para vender mais na internet” está no topo do funil e está vendo o que ele precisa fazer para conseguir resolver seu problema, e só depois que ele irá ver que pode precisar de uma agência para lhe ajudar. Aparecer nas 2 buscas, de forma orgânica na primeira pagina ou na busca paga é de suma importância.

Buscas sem Cliques e a Preferência dos Resultados Orgânicos aos Pagos

Quase metade das buscas no Google não geram cliques algum (dados de 2019), são as chamadas ZCS (Zero Clicks Searches). Um desconto que podemos dar para essas buscas sem cliques é que algumas buscas realmente não precisam de cliques, pois a informação que aparece na tela já é a final, como uma data comemorativa, telefone de algum local ou resultados de jogos de esportes, por exemplo.

Das buscas que geram cliques, 90% deles vão para os resultados orgânicos, ou cerca de 45% do total das buscas, contra 4% do total para os anúncios patrocinados. É por isso que geralmente os CTR (taxa de cliques por impressão) dos anúncios geralmente são baixos, sendo considerados muito bons quando passam de 5 a 10%.

Isso deve-se, principalmente, à credibilidade dada aos resultados orgânicos pelos usuários frente aos resultados pagos.

Contudo, existe uma tendência de alta nos cliques dos patrocinados (dados entre 2016 e 2019), principalmente quando olhamos a buscas feitas por dispositivos móveis, conforme gráfico abaixo:

Crescimento dos cliques em anúncios nas buscas feitas por dispositivos móveis - Dados entre 2016-2019
Crescimento dos cliques em anúncios nas buscas feitas por dispositivos móveis – Dados entre 2016-2019

Conclusão

O SEM é algo bem mais amplo do que apenas SEO ou Busca Paga. Ele une esses 2 de forma inteligente e é preciso trabalhar os 2 (dois) ao mesmo tempo para ter um bom SEM, com as particularidade explicadas acima. Uma coisa é certa, está bem posicionado nas buscas nos motores de busca, seja organicamente ou pagando, é de extrema importância para que o seu projeto de Marketing Digital seja bem sucedido.

Fico por aqui e espero ter ajudado.

Danilo Araujo – CEO PHD Virtual

Danilo Marketing Digital
Danilo Marketing Digital
Danilo Araujo Xavier - 37 Anos - Brasil; Formado em Administração de Empresas (UFRN) e especialista em Marketing Digital com certificação internacional; Desde 1997 ajuda empresas e pessoas a terem mais presença digital; CEO da PHD Virtual - Marketing Digital desde 2005; Consultor de Marketing Digital; Autor de artigos e vídeos sobre Marketing Digital nas redes sociais e em seu blog phdvirtual.com.br/blog; Já participou da criação e performance de mais de 1.400 sites e projetos online, tendo vasta experiência em SEO, tráfego pago (Google Ads, Face e Insta Ads), Inbound Marketing, Automação em RD Station e Zenvia. Dados para contato: Celular - +55 (11) 96302-6123 (WhatsApp) E-mail - [email protected] https://www.linkedin.com/in/daniloaraujo-marketing-digital/ https://www.instagram.com/daniloaraujophd

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Agência de Marketing Digital em Natal RN São Paulo SP Inbound Criação de Sites e Vendas